História
De criação recente - Julho de 1998 - a história da Ordem dos Economistas é já longa, nomeadamente pelo contributo dado à afirmação do Economista na sociedade portuguesa.
Foi esta história que tornou possível que logo nas primeiras eleições dos seus corpos nacionais, pudessem ter votado 5.892 membros e que actualmente estejam inscritos na Ordem cerca de 12500 membros.
As primeira iniciativas de associação profissional remontam aos anos quarenta, mas foi com a criação da Associação Portuguesa de Economistas (APEC) que os Economistas tiveram oportunidade de se afirmar enquanto profissionais dedicados às matérias económicas e financeiras.
A Ordem dos Economistas, associação profissional de direito público representativa dos licenciados na área da ciência económica, nasceu a 2 de Julho de 1998 (DL n.° 174/98 de 27/6), a partir da transformação da Associação Portuguesa de Economistas (APEC).
Consignada no seu Estatuto está uma primeira atribuição que consiste em "Reconhecer o título profissional de Economista aos titulares de licenciaturas na área da ciência económica". Com esse intuito a Ordem organiza a sua actividade no sentido da dignificação e do prestígio da profissão, tendo em conta as vertentes de valorização técnica e das funções ética e social da sua actividade.





2014 Novembro / Dezembro, Eleições para os Órgãos Nacionais da Ordem

Realizaram-se em 19 de Dezembro, as eleições para os Órgãos Nacionais da Ordem para o triénio 2014-2017. Foram proclamados, em 3 de Janeiro, os resultados do acto eleitoral na sequência dos quais Rui Leão Martinho foi eleito Bastonário da Ordem.

Assim, a lista dos Economistas que integram os novos Órgãos Nacionais da Ordem é a seguinte:

Constituição dos Órgãos Nacionais

Mesa da Assembleia Geral


Francisco Luis Murteira Nabo
Helder Jacinto de Oliveira
Jorge Carlos Correia Dias César
Rogério Francisco Martins Dias Beatriz


Direcção


Rui Manuel Leão Martinho
António Augusto de Ascenção Mendonça
Raúl Manuel Nunes da Costa Simões Marques
António Jorge Fernandes Garcia Rolo
Luis Miguel de Oliveira Sítima
Maria Elisabete Silveira Rodrigues de Sousa Sequeira
Ricardo Nuno Moreira Coutinho de Almeida Arroja


Conselho Fiscalizador de Contas


Carlos Luis Oliveira de Melo Loureiro
António José Albino Freire
José António Mascarenhas Pedroso
Ricardo Frazão Gonçalves de Sousa Valles
Manuel de Lima Dias Martins


Conselho Geral


Carlos da Silva Costa
Daniel Bessa Fernandes Coelho
Eduardo de Almeida Catroga
Maria Teodora Osório Pereira Cardoso
Nuno João de Oliveira Valério
Maria Fernanda Pargana Ilhéu
António Manuel Afonso Guerreiro
Vítor Ângelo Mendes da Costa Martins
João Luis Correia Duque
António Sarmento Gomes Mota
Alda Maria das Neves Carneiro de Caetano Carvalho
Manuel Ramos de Sousa Sebastião
Miguel José Pereira Ataíde Marques
Eduardo José da Silva Farinha
José Ramos Pires Manso
José Manuel Silva Rodrigues
Rui Manuel Morganho Semedo


Comissão de Disciplina Profissional


Franquelim Fernando Garcia Alves
António José Chalmique Chagas
Joaquim António Pinto de Matos
Maria João Bandeira de Mello Sampaio e Pinho Leitão
Carlos Manuel Inácio Figueiredo
Carlos Miguel de Paula Martins Roballo
Miguel Urbano Jácome de Castro Tavares Rodrigues
Carlos Alberto de Menezes Mourão Queiroz


Conselho de Especialidade do Colégio de Especialidade de Economia e Gestão Empresariais


Adriano Lopes Gomes Pimpão
Mário Martins Adegas
José Poças Esteves
João José Amaral Tomás
Paulo José Ferreira Morgado 
António Henriques de Pinho Cardão
António Luis Correia Natal Maldonado Pires
Rui Patrício dos Ramos Andrez
Carlos Gomes Nogueira
Francisco Manuel Espingardeiro Banha

Conselho de Especialidade do Colégio de Especialidade de Economia Política


Maria Eugénia de Almeida Mata
Mário Manuel Pereira Gomes de Abreu
João Luis Alves César das Neves
Mariana Costa Abrantes de Sousa
Francisco João do Rosário Mafra
Rui Manuel Gonçalves Silvestre
Fátima Maria Santos Loureiro
Rui Manuel Pinto e Couto Ferreira Lima


Conselho de Especialidade do Colégio de Especialidade de Análise Financeira


Helena Maria de Almeida Martins Adegas
João Augusto Cantiga Esteves
João Paulo Seara Sequeira do Vale Peixoto
António Manuel Gracês de Almeida
Ana Isabel Pereira Simão Marques
Ana Cristina Pereira Coelho
Rogério Paulo Inácio da Costa


Conselho de Especialidade do Colégio de Especialidade de Auditoria


Maria de Fátima Castanheira Cortês Damásio Geada
Andreia Alexandra Ferreira Toga Machado
Filipe António Osório de Almeida Pontes
Fernando Manuel de Magalhães Teixeira Pinto
Mário Paulo Lopes Campino e Silva
Luis Esteves Afonso
João Pedro de Paiva e Trincão

 

2010 Novembro/Dezembro, Eleições para os Órgãos Nacionais da Ordem
Realizaram-se em 26 de Novembro, as eleições para os Órgãos Nacionais da Ordem para o triénio 2011-2013. Foram proclamados, em 3 de Dezembro, os resultados do acto eleitoral na sequência dos quais Rui Leão Martinho foi eleito Bastonário da Ordem.

Assim, a lista dos Economistas que integram os novos Órgãos Nacionais da Ordem é a seguinte:

Constituição dos Órgãos Nacionais

Mesa da Assembleia Geral


Francisco Luis Murteira Nabo
Helder Jacinto de Oliveira
Jorge Carlos Correia Dias César
Maria Elisabete Silveira Rodrigues de Sousa Sequeira


Direcção


Rui Manuel Leão Martinho
Adriano Lopes Gomes Pimpão
Mário Manuel Pereira Gomes de Abreu
Helena Maria de Almeida Martins Adegas
Raúl Manuel Nunes da Costa Simões Marques
Ricardo Frazão Gonçalves de Sousa Valles
Luis Miguel de Oliveira Sítima


Conselho Fiscalizador de Contas


Carlos Luis Oliveira de Melo Loureiro
Rogério Francisco Martins Dias Beatriz
Joaquim António Pinto de Matos
José Luis Silva Pimentel de Carvalho
Manuel de Lima Dias Martins


Conselho Geral


Daniel Bessa Fernandes Coelho
João Luis Correia Duque
Carlos da Silva Costa
Maria Eugénia de Almeida Mata
Mário Martins Adegas
Maria Fernanda Pargana Ilhéu
António Manuel Afonso Guerreiro
Vítor Ângelo Mendes da Costa Martins
Luis Miguel Couceiro Pizarro Beleza
José Manuel Silva Rodrigues
Alda Maria das Neves Carneiro de Caetano Carvalho
Carlos Manuel Inácio Figueiredo
José Ramos Pires Manso


Comissão de Disciplina Profissional


Eduardo José da Silva Farinha
António José Albino Freire
António José Chalmique Chagas
José António da Silveira Godinho
Carlos Miguel de Paula Martins Roballo
António Jorge Fernandes Garcia Rolo
Maria João Bandeira de Mello Sampaio e Pinho
Carlos Alberto de Menezes Mourão Queiroz


Colégio de Especialidade de Economia e Gestão Empresariais


Eduardo de Almeida Catroga
José Poças Esteves
João José Amaral Tomás
Paulo José Ferreira Morgado (Fernanda Félix 961700812)
Carlos Adolfo Coelho Figueiredo Rodrigues
António Luis Correia Natal Maldonado Pires
Rui Patrício dos Ramos Andrez
António Henriques de Pinho Cardão
Nuno Filipe da Mota Rocha
Carlos Gomes Nogueira


Colégio de Especialidade de Economia Política


Nuno João de Oliveira Valério
João Luis Alves César das Neves
Pedro Telhado Pereira
Francisco João do Rosário Mafra
Maria Teodora Osório Pereira Cardoso
Rui Manuel Gonçalves Silvestre
Fátima Maria Santos Loureiro
Rui Manuel Pinto e Couto Ferreira Lima

 

2007 Novembro / Dezembro, Eleições para os Órgãos Nacionais da Ordem
Realizaram-se, em 26 de Novembro, as eleições para os Órgãos Nacionais da Ordem para o triénio 2008 - 2010. Foram proclamados, em 3 de Dezembro, os resultados do acto eleitoral na sequência dos quais Murteira Nabo foi eleito Bastonário da Ordem.

Assim, a lista dos Economistas que integram os novos Órgãos Nacionais da Ordem é a seguinte:

Constituição dos Órgãos Nacionais

Assembleia Geral (Mesa)
Presidente: António Simões Lopes
Vice-Presidente: Carlos Alberto Pereira Martins
Secretário: José Maria da Cunha-Rêgo de Amorim
Secretário: Maria Isaura dos Anjos Lopes Trindade Calha
Direcção
Bastonário: Francisco Luís Murteira Nabo
Vogais Efectivos:
Adriano Lopes Gomes Pimpão,
Rui Manuel Leão Martinho,
Helder Jacinto de Oliveira,
Maria da Conceição Toscano Ferreira Monteiro.
Vogais Suplentes:
Maria Leonor Borges Guia dos Santos Aires,
Manuel Ramos de Sousa Sebastião.

Conselho Fiscalizador de Contas

Presidente: António José Fernandes de Sousa
Vice-Presidente: José Poças Esteves
Vogal Efectivo: Eduardo José da Silva Farinha
Vogais Suplentes:
António Ricardo de Oliveira Fonseca
Lígia Loureiro Quaresma.

Conselho Geral

Vogais Efectivos:
Ernâni Rodrigues Lopes
Eduardo de Almeida Catroga
Víctor Manuel Pereira Dias
Maria Manuela Morgado Santiago Baptista
Mário José de Matos Valadas
Norberto da Cunha Junqueira Fernandes Félix Pilar
João Luís Alves César das Neves
Maria Eugénia de Almeida Mata
Maria Fernanda da Cunha e Costa Matias
Maria Teodora Osório Pereira Cardoso
Vogais Suplentes:
Vitor Ângelo Mendes da Costa Martins
Luís Manuel Cachudo Nunes
Valter Valdemar Pego Marques
António Augusto de Ascenção Mendonça

Comissão de Disciplina Profissional

Vogais Efectivos:
René António Cordeiro
António Macieira Coelho
Francisco Teixeira Pereira Soares
Maria José Mafarrinha Pardana Constâncio
Anibal Durães dos Santos
Francisco Adelino Gusmão Esteves de Carvalho
Rui Carlos Alvarez Carp
Vogais Suplentes:
Maria Teolinda Taveira de Brito Subtil de Carvalho Portela
José Ramos Pires Manso
Maria Guilhermina Gonçalves Patrocínio

Conselho de Especialidade do Colégio de Especialidade de Economia Política

Vogais Efectivos:
Vítor Manuel Ribeiro Constâncio
Nuno João de Oliveira Valério
Mário Manuel Pereira Gomes de Abreu
Luís Miguel Couceiro Pizarro Beleza
Américo Henrique Rodrigues Ramos dos Santos
Vogais Suplentes:
João Martins Ferreira do Amaral
José António Cadima Ribeiro
Manuel Brandão de Vasconcelos Alves
Maria Isabel de Deus Mendes
Francisco João do Rosário Mafra

Conselho de Especialidade do Colégio de Especialidade de Economia e Gestão Empresariais

Vogais Efectivos:
José António da Silveira Godinho
Manuel de Oliveira Marques
Moisés da Silva Cardoso
Miguel José Ribeiro Cadilhe
Mário Martins Adegas
Vogais Suplentes:
Mário José Brandão Ferreira
João Martins Vieira
Mário Cristina de Sousa
João da Silva Ferreira
João Albino Matos da Silva

 

2004 Novembro / Dezembro, Eleições para os Órgãos Nacionais da Ordem
Realizaram-se, em 25 de Novembro, as eleições para os Órgãos Nacionais da Ordem para o triénio 2005 - 2007.
Foram proclamados, em 2 de Dezembro, os resultados do acto eleitoral na sequência dos quais Murteira Nabo foi eleito Bastonário da Ordem.
Assim, a lista dos Economistas que integram os novos Órgãos Nacionais da Ordem é a seguinte:

Constituição dos Órgãos Nacionais

Assembleia Geral (Mesa)
Presidente: António Simões Lopes
Vice-Presidente: Carlos Alberto Pereira Martins
Secretário: José Maria da Cunha-Rêgo de Amorim
Secretário: Maria Isaura dos Anjos Lopes Trindade Calha

Direcção

Bastonário: Francisco Luís Murteira Nabo
Vogais Efectivos:
Helder Jacinto de Oliveira,
Maria Fernanda da Cunha e Costa Matias,
Nuno João de Oliveira Valério,
Maria da Conceição Toscano Ferreira Monteiro.
Vogais Suplentes:
Maria Leonor Borges Guia dos Santos Aires,
Manuel Ramos de Sousa Sebastião

Conselho Fiscalizador de Contas

Presidente: Moisés da Silva Cardoso
Vice-Presidente: José Poças Esteves
Vogal Efectivo: Eduardo José da Silva Farinha
Vogais Suplentes:
António Ricardo de Oliveira Fonseca,
Lígia Loureiro Quaresma.

Conselho Geral

Vogais Efectivos:
Ernâni Rodrigues Lopes
Eduardo de Almeida Catroga
Víctor Manuel Pereira Dias
Maria Manuela Morgado Santiago Baptista
Mário José de Matos Valadas
Norberto da Cunha Junqueira Fernandes Félix Pilar
João Luís Alves César das Neves
Maria Eugénia de Almeida Mata
António José Fernandes de Sousa
Maria Teodora Osório Pereira Cardoso
Vogais Suplentes:
Vitor Angelo Mendes da Costa Martins
Luís Manuel Cachudo Nunes
Valter Valdemar Pego Marques
António Augusto de Ascenção Mendonça

Comissão de Disciplina Profissional

Vogais Efectivos:
René António Cordeiro
António Macieira Coelho
Francisco Teixeira Pereira Soares
José de Almeida Serra
Maria José Mafarrinha Pardana Constâncio
Anibal Durães dos Santos
Francisco Adelino Gusmão Esteves de Carvalho
Vogais Suplentes:
Rui Carlos Alvarez Carp
Maria Teolinda Taveira de Brito Subtil de Carvalho Portela
José Ramos Pires Manso
Maria Guilhermina Gonçalves Patrocínio

Conselho de Especialidade do Colégio de Especialidade de Economia Política

Vogais Efectivos:
Vítor Manuel Ribeiro Constâncio
Manuel de Oliveira Marques
João Martins Ferreira do Amaral
Mário Manuel Pereira Gomes de Abreu
Luís Miguel Couceiro Pizarro Beleza
Vogais Suplentes:
Américo Henrique Rodrigues Ramos dos Santos
José António Cadima Ribeiro
Manuel Brandão de Vasconcelos Alves
Maria Isabel de Deus Mendes
Francisco João do Rosário Mafra

Conselho de Especialidade do Colégio de Especialidade de Economia e Gestão Empresariais

Vogais Efectivos:
Rui Manuel Leão Martinho
José António da Silveira Godinho
Miguel José Ribeiro Cadilhe
António dos Santos Labisa
Mário Martins Adegas
Vogais Suplentes:
Mário José Brandão Ferreira
João Martins Vieira
Mário Cristina de Sousa
João da Silva Ferreira
João Albino Matos da Silva

 

2004, Setembro, Criação da Delegação Regional dos Açores
O Conselho Geral da Ordem reunido, em 07 de Setembro de 2004, aprovou a criação da Delegação Regional dos Açores.

 

2004, Março, Criação do Núcleo Regional dos Açores
Tendo presente não só a actividade já desenvolvida na Região Autónoma dos Açores como também o propósito de prosseguir o processo de descentralização da Ordem, a Direcção decidiu, a 19 de Março de 2004, constituir o Núcleo Regional dos Açores da Ordem dos Economistas.

 

2003, Dezembro, Criação da Delegação Regional da Madeira
O Conselho Geral da Ordem reunido em 16 de Dezembro de 2003 aprovou a criação da Delegação Regional da Madeira. Estava já operacional o Núcleo Regional da Madeira, cuja dinâmica e actividade desenvolvida justificaram plenamente a sua evolução para uma Delegação Regional.

 

2002, Dezembro, Criação da Delegação Regional do Norte da Ordem dos Economistas
O Conselho Geral da Ordem reunido em 16 de Dezembro de 2002 aprovou a criação da Delegação Regional do Norte. Esta Delegação tem a sua sede no Porto e abrange os seguintes distritos: Braga, Viana do Castelo, Vila Real, Bragança, Porto, Aveiro, Coimbra, Guarda, Viseu e Castelo Branco.

 

2002, Setembro, XIII Congresso Mundial da Economia
Realizou-se em Portugal, na semana de 9 a 14 de Setembro de 2002, o XIII Congresso Mundial da International Economic Association - IEA cuja organização foi confiada à Ordem dos Economistas.
O Congresso teve lugar no Centro Cultural de Belém e teve uma participação de mais de um milhar de Economistas de todo o mundo.
O tema do Congresso incidiu sobre as quatro seguintes grandes áreas:
A União Europeia (alargamento, política de concorrência, e reconciliação de interesses em macroeconomia)
O investimento directo estrangeiro e a regulação das multinacionais na economia do desenvolvimento
Despesa social, diferenciais de rendimento e crescimento
Reformas estruturais e política macroeconómica
Sessões específicas sobre a Economia Portuguesa
O Congresso foi inaugurado pelo Presidente da República Dr. Jorge Sampaio, e para a apresentação dos temas analisados contou-se com a presença de altas individualidades nacionais e estrangeiras, de entre as quais se destacaram o Presidente da Comissão Europeia Romano Prodi e o Prof.. Robert Solow Prémio Nobel de Economia e no momento também Presidente da IEA.

 

2001, Novembro, 1ª Convenção Nacional dos Economistas
A Direcção da Ordem, ouvido o Conselho Geral e o Conselho da Profissão, decidiu organizar a 1ª Convenção Nacional dos Economistas, que teve lugar em 20 e 21 de Novembro na Fundação Calouste Gulbenkian. A temática da Convenção centrou-se em três grandes temas: "A formação e o exercício da profissão", "A Ordem e o exercício da profissão" e "A economia portuguesa", tendo sido oradores e moderadores Economistas membros da Ordem.
A sessão de abertura foi presidida pelo Senhor Ministro das Finanças, Dr. Guilherme de Oliveira Martins e à sessão e encerramento esteve presente o Secretário de Estado da Indústria Dr. Ribeiro Mendes

 

2001, Outubro, Eleições para os Órgãos Nacionais da Ordem dos Economistas
Em 31 de Outubro de 2001 realizaram-se as segundas eleições para os Órgãos nacionais da Ordem dos Economistas. A composição passou a ser a seguinte:

Bastonário - António Simões Lopes

Vogal Efectivo - Maria Fernanda da Cunha e Costa Matias
Vogal Efectivo - Carlos Alberto Pereira Martins
Vogal Efectivo - Nuno João de Oliveira Valério
Vogal Efectivo - Rui Manuel Meireles dos Anjos Alpalhão
Vogal Suplente - Maria Teolinda Taveira Brito Subtil Carvalho Portela
Vogal Suplente - Maria Isabel de Deus Mendes

Em Novembro de 2002 o Vogal Efectivo Rui Manuel Meireles dos Anjos Alpalhão pediu a sua demissão de membro da Direcção, pelo que a Vogal Suplente Maria Teolinda Taveira Brito Subtil Carvalho Portela passou a desempenhar funções como Vogal Efectivo.

 

1999, Outubro: Eleições dos Conselhos de Especialidade dos Colégios de Especialidade
Em 15 de Outubro de 1999 realizaram-se as primeiras eleições para os Conselhos de Especialidade dos Colégios de Especialidade previstos no Estatuto da Ordem - Economia Política e Economia e Gestão Empresariais.

 

1999, Março, Primeiras eleições para os Órgãos Nacionais
Em 25 de Março de 1999 realizaram-se as primeiras eleições para os Órgãos Nacionais da Ordem. com excepção dos Conselhos de Especialidade, que ficaram assim constituídos.
Bastonário - António Simões Lopes

Vogal Efectivo - Maria Fernanda da Cunha e Costa Matias
Vogal Efectivo - Carlos Alberto Pereira Martins
Vogal Efectivo - Nuno João de Oliveira Valério
Vogal Efectivo - Rui Manuel Meireles dos Anjos Alpalhão
Vogal Suplente - Maria Teolinda Taveira Brito Subtil Carvalho Portela
Vogal Suplente - Maria Isabel de Deus Mendes

 

1998, Julho, A Constituição da Ordem
Em Fevereiro de 1993 a APEC submeteu ao Governo, a criação da Ordem para o que fez entrega da documentação necessária. Em Dezembro de 1995 recomeçou a APEC o processo junto do novo governo, chefiado pelo engenheiro António Guterres.
A autorização legislativa necessária para a criação da Ordem foi concedida pela Assembleia da República (lei n.° 118/97 de 13/11) o Governo promulgou o Dec.-Lei n.° 174/98 em 27 de Junho de 1998 no qual cria efectivamente a Ordem dos Economistas e comete à Direcção da extinta APEC competência para proceder à instalação da Ordem no prazo de um ano.

 

Actividades em prol da economia e dos economistas
Entre as actividades desenvolvidas pela APEC até à sua transformação em Ordem salienta-se a realização de Colóquios, Congressos, Conferências, Estudos e Publicações várias. Entre essas destacaram-se os "Cadernos de Economia" e "O Economista". Foram ainda realizadas diversas acções de formação e actualização e efectuadas diversas visitas de estudo em vários domínios da área económica.

historia2

Em finais dos anos oitenta, o Sindicato Nacional dos Economistas (nova designação do Sindicato Nacional dos Comercialistas) e a APEC retomaram o processo de criação de uma Ordem e, juntamente com o Instituto Português de Executivos Financeiros (IPEF), associação composta maioritariamente por economistas, conjugaram esforços numa estrutura tripartida, que preparou a documentação a submeter ao Governo e recomendou a via da transformação da APEC em Ordem.
Em Assembleia Geral extraordinária realizada a 23 de Novembro de 1992, os sócios da APEC deliberaram, por unanimidade, apoiar essa transformação.

historia3

 

1976: A criação da APEC ¬ Associação Portuguesa de Economistas
Assim, em 7 de Julho desse ano, foi aprovada numa reunião geral de economistas, a criação da Associação Portuguesa de Economistas (APEC) e aprovado o projecto de estatuto. Foi ainda eleita a Comissão de Redacção Final do Estatuto e a Comissão Instaladora.

historia1

Em 28 de Setembro de 1976 foi feita a escritura de constituição da APEC e, em 13 de Janeiro de 1977 foram eleitos os primeiros Órgãos Nacionais para o biénio 1977/78.
Após a sede provisória nas instalações do Sindicato dos Economistas, em Maio de 1978 foi possível a APEC instalar a sua sede própria na Rua da Estrela n.° 8, em Lisboa, onde actualmente está instalada a Ordem.
Em 25 de Fevereiro de 1986 foram aprovados em Assembleia Geral o novo Estatuto da APEC e vários regulamentos.



 

1943: As primeiras propostas
Há mais de meio século que os Economistas vinham pugnando pela criação de uma Ordem que, na sua qualidade de associação de direito público, permitisse exercer funções de disciplina e de dignificação da profissão. A primeira dessas propostas remonta a 1943 e deveu-se ao economista e professor no extinto ISCEF (actual ISEG) José Pires Cardoso, o qual a apresentou na sua tese de doutoramento.
Daí em diante outros economistas, a título individual ou colecto, foram relançando a ideia, até que o Sindicato Nacional dos Comercialistas, hoje Sindicato dos Economistas, diligenciou, já no início da década de cinquenta, junto das entidades oficiais, a criação de uma Ordem por transformação do Sindicato. Esta diligência foi muito mal acolhida, não tendo tido concretização. Em 1962 apareceu um movimento de Economistas que se corporizou em 1966 numa organização informal denominada POEP - Pró Organização dos Economistas Portugueses o qual publicou dois documentos - "Organização dos Economistas Portugueses - algumas ideias que poderão servir de base à sua criação, 1966" e "POEP - Organização e programa de trabalho", os quais não tendo sido bem acolhidos também não tiveram seguimento.
Contudo, também esta iniciativa não foi bem sucedida. Igualmente não tiveram êxito os trabalhos da comissão, criada pelo governo, em meados dos anos sessenta, para proceder "ao estudo do enquadramento corporativo da profissão de economista visando uma solução completa e definitiva do assunto" (Portaria n.° 20998 de 19.12.64).
Após o Sindicato dos Economistas, em Assembleia Geral realizada em 1976, ter aprovado novo Estatuto, de acordo com a lei sindical, o que significou que passaram a ficar dele excluídos todos os economistas trabalhadores por conta própria e trabalhadores da função pública, foram desenvolvidas várias iniciativas, designadamente através do próprio Sindicato, tendentes à constituição de uma associação.

 

eventos
29
JUN
2017
Eventos em Parceria
V Seminário Ibérico de Economistas
Palácio de Viana
10H30
09
NOV
2017
Conferência
III Conferência das Furnas 2017
Terra Nostra Garden Hotel
09H00
publicidade
cadernoseconomia
Contactos
geral@ordemeconomistas.pt
Telf.: 213 929 470
Fax: 213 961 428
Rua da Estrela, n.° 8
1200-669 LISBOA
Horário dos serviços: Dias úteis (9h-13h / 14h30- 17h30)  Contactos dos Serviços:Telefones
Contacte-nos
para qualquer informação
newsletter
fique a par das últimas notícias