A rotatividade está em alta. Porque o dinheiro, apenas, não resolve o problema
Out, 14, 2021
Os empregadores estão experimentar uma rotatividade reprimida. Durante os estágios iniciais da pandemia, as empresas observaram taxas de atrito abaixo do normal à medida que as pessoas se apegavam aos seus empregadores - em parte porque estavam satisfeitas com a forma como as empresas lidavam com a crise e em parte porque saltar do navio não era uma aposta segura durante uma pandemia global. Quase dois anos depois, duas em cada cinco organizações em todo o mundo afirmam que as taxas de evasão voluntária são mais altas do que o normal entre profissionais em meio de carreira e profissionais iniciantes (nos EUA, quase metade das empresas afirma que a evasão é maior para ambos). Mas a pandemia trouxe à tona necessidades não atendidas gritantes: as coisas na vida dos funcionários que causam stress e os mantêm acordados à noite. Garantir o futuro brilhante dos funcionários significa apoiá-los para se desenvolverem e progredirem, bem como realizarem o seu propósito pessoal. Independentemente do rendimento, sabemos que todas as pessoas desejam experiências empáticas, enriquecedoras, acolhedoras e eficientes. As organizações que se desafiam sobre o que o seu pessoal realmente precisa e usam a tecnologia para procurar as fontes de stress para o resolver vão reverter o problema da rotatividade. Por: Lewis Garrad, Garry Spinks e Nick Starritt Fonte: Brinknews, em 14 de Outubro de 2021 https://www.brinknews.com/turnover-is-up-why-money-alone-wont-solve-the-problem/

 

.