Plano de Atividades
2021

Delegação Regional do Centro e Alentejo

Em 2021 completam-se quatro anos de funções da Direção da Delegação Regional do Centro e Alentejo da Ordem dos Economistas. No final do ano terão lugar as eleições para os órgãos de direção da Ordem, para o quadriénio 2022 – 2026.

Em jeito de balanço destes três anos, que integram o primeiro quadriénio de existência da Delegação, na sequência da sua criação pela revisão estatutária e em que, grosso modo, se procurou instalar a nova Delegação Regional e criar o seu próprio espaço de intervenção, pode dizer-se que o resultado é muito positivo. A Delegação tornou-se conhecida dos membros e afirmou-se nas suas responsabilidades, através da realização de diversas iniciativas que contribuíram, seguramente, para o desenvolvimento e projeção da atividade geral da Ordem.
Em 2021 a Direção da DRCA irá dar continuidade a este trabalho, consolidar projetos, e tentar relançar outros que, por diversas circunstâncias (grande parte delas devido a fatores excecionais), não puderam ser concretizados.
Nesta perspetiva, a Direção da DRCA propõe-se desenvolver as seguintes atividades:

1. Aprofundar o projeto de criação de uma Plataforma Informativa e de Relacionamento entre os membros da DRCA, designadamente desenvolvendo a sua participação no site renovado da Ordem e na APP, entretanto criada, bem como através da consolidação do projeto do Blog.

2. Na medida das possibilidades, prosseguir a realização de iniciativas temáticas de forma descentralizada, nas diversas cidades ou zonas de concentração de economistas, orientadas para a discussão de questões profissionais, debates sobre temas económicos, ações de convívio, e outras. Nesta perspetiva avaliará a possibilidade de constituição de núcleos locais que possam dinamizar estas iniciativas.

3. Continuar e desenvolver o projeto de contacto com instituições de ensino superior da área geográfica da Delegação, com o objetivo de promover a Ordem e mobilizar os futuros licenciados para a importância de integrarem a Ordem.

4. Prosseguir o Ciclo “Economic Talks”, com a realização de debates sobre temas candentes da economia portuguesa, europeia e internacional.

5. Realizar a Conferência Anual sobre o Orçamento de Estado e a Economia Portuguesa, em cooperação com instituições de carácter local ou regional.

6. Relançar o projeto de consolidação da ALECON – Associação Lusófona de Economia, cuja escritura foi outorgada em janeiro de 2020 em Lisboa, designadamente com a realização do II Encontro de Economistas das Cidades de Língua Portuguesa, em cooperação com a UCCLA, previsto para a Cidade da Praia em Cabo Verde e a eleição dos seus primeiros corpos gerentes. Neste contexto, promover a criação da ULCIC - União Lusófona da Ciência e Cultura, tendo em vista a futura existência de um espaço que assegure a mobilidade de investigadores, cientistas, professores e estudantes do ensino universitário da área da Economia da CPLP.

7. Promover o lançamento do nº1 da Revista Lusófona de Economia (o nº 0 coincide com o livro de comunicações do 1º Fórum, publicado em setembro de 2020).

8. Iniciar, na medida das circunstâncias, os primeiros contactos com as congéneres regionais do colégio de Economistas de Espanha, visando a realização de iniciativas conjuntas.

9. Realizar um inquérito sobre a situação dos economistas na área da delegação regional, na sequência da crise da COVID – 19.

10. Preparar e promover a participação da Delegação Regional na organização do Congresso da Ordem a realizar no final de 2021, através de iniciativas específicas.
No âmbito desta preparação retomar a discussão sobre a oportunidade de propor a alteração do nº 1 do Artº 4 dos Estatutos, no sentido de considerar a inscrição na ordem como condição exclusiva para o uso título profissional de economista, bem como o exercício da respectiva profissão ou outras funções de interesse público que a lei lhe atribua.

Para aceder ao Palno de Actividades e Orçamento, clique aqui

A Direção da Delegação Regional do Centro e Alentejo